Home  
Japanese
jpn
English
eng
Espanol
esp
Portuguese
pt
Vietnamese
vi
Korean
kor
Back Index Next

Dom Marcelino Daiji TANI, Bispo de Saitama Presidente da Comissão Católica para Imigrantes, Refugiados e Itinerantes

Mensagem para o 90º Dia Mundial dos Migrantes , Refugiados e Gente em Movimento.(2004)

Um outro mundo é possível

A Igreja Católica no Japão disposta a conviver com os estrangeiros que vieram a este país, determinou que o Quarto Domingo de setembro, Dia Mundial dos Imigrantes, Refugiados e Itinerantes, seja um dia para juntos, rezar e oferecer doações para esta causa. A todos os que colaboram cada ano, espiritual e materialmente, quero expressar meus sinceros agradecimentos O tema do Dia Mundial dos imigrantes, refugiados e itinerantes deste ano é Um Outro Mundo é Possível. Hoje, a situação enfrentada pelos imigrantes , refugiados, e itinerantes aqui no Japão é muito dura. Gostaria de partilhar com vocês um exemplo desta situação e logo esclarecer através desta mensagem, que OUTRO MUNDO estamos sendo chamados a construir.

“ O mundo do controle e a exclusão ” Em maio deste ano, se tornaram públicos os casos de torturas e abusos por parte do Exército norte americano com os prisioneiros iraquianos em Abu Ghraib, em Iraque. Porém, é preciso saber que as violações dos direitos humanos não ocorrem somente no campo militar americano, mas também aqui perto de nós com as pessoas que estão sob a tutela do governo japonês. No Centro de detenção de Imigrantes da região Leste do Japão, em Ushiku- Ibaraki-kem aconteceu um terrível incidente. Um paquistanês, o senhor N, depois de sofrer a fratura da vértebra cervical pela violência praticada pelo guarda do Centro, foi deportado a seu país, de modo súbito e forçado,no mês de junho deste ano. Isso ocorreu justamente quando a vítima tentava pedir o esclarecimento do ocorrido e queria recorrer à Justiça pelos maus tratos recebidos. Desse modo, foi lhe negado o direito de recorrer à Justiça pelo Centro de Imigração que havia sido, em parte, responsável pela agressão.

Depois, sendo deportado, foi forçado a deixar no Japão sua esposa e filha, ambas japonesas. Neste único caso podemos ver um exemplo de violação de dois ou três direitos humanos, que nos faz pensar que são piores do que os acontecidos em Abu Ghraib. O Centro de Imigração está usando a Internet e criando um sistema para reunir informações e expulsar os estrangeiros que não tenham o visto de permanência no país . O Prefeito de Tokyo está no centro do movimento anti-estrangeiro, incentivando o despertar do sentimento de rejeição contra ele. Nesse movimento o executivo e o judicial se uniram e a caça aos estrangeiros sem visto se extendeu por todo o país, chegando inclusive até os átrios das nossas Igrejas. As informações sensacionalistas do chamado também favorecem o aumento desse sentimento de rejeição e as violações de direitos humanos não encontram oposição, chegando a parecer algo normal na nossa sociedade

“Outro Mundo” O Japão é uma sociedade multicultural onde vivem, lado a lado, pessoas de diversas culturas . Cada povo fala sua Língua, tem diferentes tradições religiosas e culturais, e uma identidade única. A Igreja caminha na vanguarda desta realidade. A reunião de diferentes Povos ao redor da única Mesa de Cristo enriquece a comunidade inteira. Na sua mensagem para o Dia Mundial dos Imigrantes, refugiados e Itinerantes, deste ano, o Papa nos diz que“o mundo dos Migrantes pode trazer uma valiosa contribuição à consolidação da paz. O enriquecedor diálogo entre as culturas é o caminho obrigatório para construir um mundo reconciliado.” Nesse OUTRO MUNDO que aspiramos, a violência, a administração excludente, as violações de direitos humanos, não ficarão impunes, e nem serão consideradas coisas normais dentro de uma sociedade. Esse OUTRO MUNDO que aspiramos será uma sociedade , uma sociedade que promove uma feliz convivência na diversidade cultural, sem uma administração controladora e discriminadora. Nas famílias e nas Igrejas as pessoas se reunirão e se alegrarão ao celebrar juntas a Ceia, ao redor da única Mesa de Cristo, superando as barreiras da Língua e Religião, aprofundando o seu diálogo com os imigrantes, refugiados e itinerantes. Então, o mundo da exclusão e da administração controladora, se transformará em OUTRO MUNDO.

Quarto Domingo de Setembro, 26 / 09/ 2004



Back Index Next
E-mail:jcarm@cbcj.catholic.jp
Copyright 2005 J-CARM