Home  
Japanese
jpn
English
eng
Espanol
esp
Portuguese
pt
Vietnamese
vi
Korean
kor
Back Index Next

QUEM É ITINERANTE ?



Em nossa comissão usamos este termo para referirmos tanto às pessoas que vêm ao Japão por algum tempo, como àquelas que vivem na rua. Por exemplo, turistas, pessoal dos circos, tripulação de linhas aéreas, marinheiros, pescadores, comerciantes em viagem de negócios, residentes por curto tempo, e outros. As Estatísticas do departamento de Migração registraram a entrada de 5.136.943 residentes temporais no ano de 2004.

A Comissão Católica Japonesa para Migrantes, Refugiados e Itinerantes inclui no seu trabalho de assistência aos itinerantes, seu serviço aos marítimos. É o chamado AOS - Apostolado do Mar, importante atividade realizada com suas equipes de apoio em todos os portos do Japão. Para os que vivem em terra firme, "marinheiro" significa uma pessoa que vive longe de nós, aparentemente sem nenhum laço conosco, algo alheio e abstrato. No entanto, se considerarmos os fatos e os dados básicos, tal percepçaõ parece ser muito estranha. 99% dos produtos necessários para a vida do dia-a-dia passam pelos portos; 99,7% das importações e exportações do Japão passam por eles. Ou seja: sem o trabalho dos marinheiros, nem poderíamos trabalhar nem existir. A tal ponto a nossa existência está relacionada com eles e com o trabalho deles. Nosso vínculo com os marinheiros é muito profunda e concreta.

Mas, em contraste com sua importância na sociedade, as condições de vida do homem que vive no mar são muito precárias. As demoradas travessias marítimas trazem muitos problemas de angústia e estresse. Além de ser uma ocupação perigosa sempre sujeita aos caprichos da natureza, suas longas estadias no meio do imenso oceano se passam no limitado espaço do navio numa prolongada semi-solidão sem maior contato com a família. Apenas um breve desembarque em alguns portos a interrompem, mas sem libertá-los totalmente das severas restrições no uso do tempo ou de suas grandes responsabilidades na manipulação da carga.

O Apostolado do Mar quer ser uma pastoral atenta às várias necessidades do trabalhador do mar: sai ao encontro dele nos portos e o visita para conversar com ele, assiste-o em suas necessidades religisoas, lhe proporciona informação local, providencia-lhe roupa e abrigo contra o frio, ouve suas queixas nos conflitos, trabalha solidariamente com os sindicatos, dando todo o apoio ao trabalhador na defesa dos seus direitos e dá-lhe acolhida e apoio de várias outras maneiras.

※  Mais informação sobre o Apostolado do Mar pode ser encontrada no "Manual de la AOC" (em japonês e inglês) e no folheto "Oração dos trabalhadores do Mar". Para conseguí-los, comunique-se com nosso escritório clicando aqui.



Back Index Next
E-mail:jcarm@cbcj.catholic.jp
Copyright 2005 J-CARM