Home  
Japanese
jpn
English
eng
Espanol
esp
Portuguese
pt
Vietnamese
vi
Korean
kor
Back Index Next

O QUE É A COMISSÃO CATÓLICA JAPONESA PARA MIGRANTES, REFUGIADOS E ITINERANTES ?



1. Nome oficial em


☆Japonês: 日本カトリック難民移住移動者委員会(ニホンカトリック ナンミン イジュウ イドウシャ イインカイ)
☆em inglês: Catholic Commission of Japan for Migrants, Refugees and People on the Move. abreviatura oficial: J-CaRM



2. Organização e administração:

Esta comissão faz parte da Conferência Episcopal da Igreja Católica no Japão como uma de suas comissões, e se articula com os responsáveis de cada uma das 16 Dioceses, sejam eles presidentes, secretários ou encarregados da pastoral dos Refugiados, Migrantes e Itinerantes. A administração diária é feita por pessoas eleitas pelos membros da Conferência acima mencionada em sua "Assembléia Ordinária". Eles se reúnem 4 vezes ao ano para executar os projetos da comissão. A nomeação é feita por três anos, com possível renovação do mandato. Os fundos necessários para as atividades saem do orçamento das "Despesas Gerais" da Conferência Episcopal da Igreja Católica no Japão (pessoa jurídica religiosa).



3. Objetivos


Já que o exclusivismo racial tem raízes tão profundas na sociedade japonesa, os direitos humanos e o respeito à vida de muitos refugiados, migrantes e itinerantes são freqüentemente transgredidos. Esta comissão, baseada no Evangelho, procura ajudar para uma sociedade multiracial, multinacional e multicultural onde todas as pessoas sejam respeitadas como filhos e filhas de Deus, em condições de igualdade no que diz respeito aos direitos básicos. Trabalhamos para que se realize uma sociedade na qual possamos viver juntos como irmãos e irmãs. Por isso nos solidarizamos com as atividades pastorais de cada diocese em prol dos refugiados, migrantes e itinerantes.



4. Atividades concretas


1. Nas atividades pastorais com refigiados, migrantes e itinerantes a nível local nas várias dioceses, levem-se em conta as questões que devem tratar-se em nível nacional (reuniões de estudo, sessões de apoio, etc.);
2. Da mesma forma constituam-se redes de comunicação para troca de informações e consultas, a fim de fortalecer a colaboração e solidariedade de todos;
3. Conferir e atender com competência e rapidez os problemas humanos urgentes quando ocorrem;
4. Fazer pesquisas, estudos, apresentar requerimentos por escrito aos órgãos governamentais, que dizem respeito aos refugiados, migrantes e itinerantes; 5. Incentivar a solidariedade com os grupos ecumênicos e ONG's em assuntos relacionados com refugiados, migrantes e itinerantes;
6. Estabelecer vínculos de solidariedade com os países de origem como Ásia e América Latina e enviar representantes às Conferências Internacionais;
7. Tratar dos questionamentos feitos pelo Pontifício Conselho da Santa Sé para refugiados, migrantes e itinerantes no que diz respeito aos assuntos que pertencem a esta pastoral. Além disso, segundo as necessidades, informar o referido dicastério sobre a situação local e do Japão e propor-lhe temas para considerar sobre assuntos pastorais que lhe dizem respeito.
Para voltar ao início da página, clique aqui.



5. Caminhada da organização.


1960. Criação do escritório[日本司教団移民会-ニホンシキョウダン イミン イインカイ]e estabelece a fundacao「(財)日本カトリック移住協議会-イニホンカトリックイジュウキョウギカイ」O governo japonês estabelece sua política de apoio à migração da América Latina e de outros países.
1970. João Paulo II estabelece a "Pontifícia Comissão para migrantes e itinerantes". Simultaneamente se estabelece o dia da "Jornada Mundial pelos migrantes e itinerantes".
1972. A Conferência Episcopal Católica no Japão estabelece a "Coleta pelo Dia do Migrante" e com esta inicia a nossa atual "Jornada Católica pelos refugiados, migrantes e itinerantes".
1983. O escritório recebe um novo nome:[日本国際協力委員会/滞日アジア人女性を支援する会]
1988. O escritório recebe novamente um novo nome: 「日本国際協力委員会/滞日外国人と連帯する会」
1989. A Assembléia Geral dos Bispos do Japão declara que "O compromisso de defender os direitos humanos dos trabalhadores" é uma causa evangélica.
1992. A comissão de Pastoral Social, numa declaração "Rumo a um povo de Deus que supere as diferenças nacionais", pede à Igreja que colabore com a construção de uma comunidade eclesial que faça possível vivermos juntos além das diversas diferenças, acolhendo a todos como irmãos e irmãs.
2001. Os Bispos, reunidos em Assembléia Geral, renomearam a[日本国際協力委員会]em [日本カトリック難民移住移動者委員会] 

6. Explicação do logo gráfico


As três "Gotas de Água" representam os refugiados, migrantes e itinerantes. O barco: é a Igreja.Pretende-se expressar a convivência dos cristãos.



Back Index Next
E-mail:jcarm@cbcj.catholic.jp
Copyright 2005 J-CARM